10 ANOS FBP2 web

Valeu a pena. Sim. Valeu mesmo a pena ter segurado esta aventura durante 10 anos.

Desde 2007 a Fábrica do Braço de Prata criou tais raízes no mapa da cidade que se tornou parte da paisagem. Por isso a Câmara Municipal de Lisboa decidiu proteger para sempre este enclave de concertos, exposições, livros, debates, bailes, comidas e bebidas. Nos próximos séculos, entre o Parque das Nações e Santa Apolónia, rodeado de edifícios de luxo acabados de construir, o edifício da administração da antiga fábrica de armas permanecerá de pé. Será algo entre um farol esquecido, um navio encalhado e um museu aberto até de madrugada.

O gesto da CML teve quase a forma de uma premonição. No mês anterior à vitória do Salvador Sobral em Kiev, o Vice-Presidente da CML, Dr. Duarte Cordeiro, visitou a Fábrica para nos propor um pacto com a cidade de Lisboa. Passaríamos a ter um contrato de arrendamento, permitindo assim a nossa entrada no mundo da legalidade, desde que garantíssemos a integração nas nossas actividades (escola de música, concertos, exposições) o maior número possível de membros da comunidade local. Não sabíamos era que essa comunidade passaria directamente de local a global com o efeito do Amar Pelos Dois. Fábrica de uma guerra interrompida ao som de uma canção de Zeca Afonso é natural que tenha sido aqui o lugar de nascimento de uma nova revolução no mundo das artes. Foi como se a CML tivesse percebido que havia sido aqui forjado o laboratório musical de onde viria a surgir a revolução estética de 2017 com que Portugal subverteu todas as regras dos festivais da eurovisão.

Bruscamente a Fábrica do Braço de Prata foi descoberta em todo o mundo como o centro de um vulcão ao mesmo tempo estético e político. O nosso compromisso - de continuar a dar vida por muitos anos a este laboratório de sons e de formas visuais - deixou portanto de ser apenas com Lisboa. O contrato que assinaremos em breve com a CML tem, podemos dizer, um alcance planetário. A nossa escola de música – nas suas vertentes de escola de Jazz e de conservatório clássico – marcará esta nova etapa. Para além de professores regulares de várias nacionalidades que desde sempre integram a comunidade dos músicos que aqui experimentam sons e ritmos e que formarão o núcleo duro da escola, convidaremos para as nossas master classes, em regime de residências artísticas, nomes de referência da comunidade global da música contemporânea. Continuaremos a receber artistas plásticos de fora de Portugal. Agora mesmo, e a inaugurar no dia do nosso 10º aniversário, teremos uma exposição colectiva de 30 criadores brasileiros que estarão em residência durante dois meses.

Por tudo isto, queremos fazer uma grande festa no dia 14 de Junho. Será numa quarta-feira entalada entre o feriado de Sto António, na terça, e o feriado do Corpo de Deus, na quinta. Mas, não haverá também aqui uma premonição? De Sto António ao Corpo de Deus passamos da escala de Lisboa à escala do Mundo. E a ponte será feita com dezenas de concertos, bailes, exposições, sardinhas e cerveja nesta Fábrica apontada ao infinito.

 

 

 

Joomla! Hosting from